Quarta-feira, 1 de Março de 2006

SÉQUITO

sequito01_HTW_pub

Pensas que me conhecesses mas não me aqueces nem me arrefeces. Tens certezas de como sou mas não sabes de onde vim nem para onde vou. Depois achas que por ser assim consegues chegar perto de mim, no entanto não conquistas o que queres, pois és apenas mais uma entre tantas mulheres. Mas afinal o que queres de mim? Será que não te chega o que vês e preferes aguardar pela tua vez... Talvez te passe pela ideia que te vou procurar, e mal sabes tu que só perdes por esperar. Entretanto insistes, mas limitas-te a ser repetitiva e por cada vez que o tornas a fazer, é somente o teu tempo que acabas de perder. Devias ter em conta que se ainda não o fiz é porque não o quero fazer, até porque sempre que me fazes uma pergunta, nunca te quero responder. Contudo, achas que um dia o vou fazer e nem te apercebes que todo o meu silêncio é tudo quanto vais ter. Então porque desesperas se não te ligo, se nada te faço nem nada te digo?

 sequito02_HTW_pub

Pensas que sou tudo quanto queres ter mas não te faço a vontade ou sequer quero saber. Interpretas à tua maneira o muito pouco que te revelo e mesmo sendo escasso, para ti parece-te muito e tudo te soa belo. Depois ficas furiosa quando declino o teu convite estando convicta de que aceito, mas mal tu sabes que esse é o lado para que durmo melhor quando me deito. Mas afinal porque não desistes? Será que um não é pouco, nunca insuficiente e nem mesmo assim, nada é contundente... Talvez não compreendas a minha linguagem mas garanto-te que para ti não vou ser mais que uma miragem. Enquanto isso, mudas de táctica e renovas o discurso, mas apenas dás mais um passo atrás no teu infrutífero percurso. Devias entender o que te digo quando nada te quero dizer e se até agora nada te disse, jamais to vou dizer. Porém, preferes traduzir as palavras que nunca te escrevi por afirmações dedicadas a ti. Então porque estás aí enquanto estou aqui?

 sequito03_HTW_pub

Pensas que me fascinas com as tuas dedicatórias mas nem sequer me embalas quando me contas as tuas histórias. Tens surpresas para mim e prometes-me prazer, todavia sou eu que acabo por te surpreender quando contigo não quero foder. Depois achas que sou estranho e duvidas da minha orientação sexual, mas garanto-te que o problema és tu: mais uma mulher banal. Mas afinal até onde pretendes chegar? Será que preciso fazer-te um desenho para que entendas que tudo o que tens para me dar, eu já tenho... Talvez sejas demente ou somente estejas carente mas para que tudo fosse diferente terias que ser inteligente. Não obstante, fazes-te passar por aquilo que não és e supões que eu prefiro que te submetas, ou deveras sucumbas a meus pés. Devias ter vergonha e dares-te ao respeito, não gosto de mulheres fúteis, nem sequer para meu proveito. Apesar de tudo, reconheço-te o devido mérito e terás sempre o teu lugar de destaque algures no meu séquito.

 

Um abraço...

SHAKERMAKER

honky tonk women por shakermaker às 00:00
ISOLAR TEXTO | RECOLHER TEXTO
|

»HTW é um tributo a todas as mulheres

»Mulheres que desejam insultar o shakermaker