Terça-feira, 20 de Junho de 2006

ÁLIBI

Quem pisa o risco, quem empurra quem, tudo importa saber Eu sei que não é importante para ti mas tem toda a importância para mim Podemos contudo permanecer a divagar sobre isso e juntos continuar a flutuar sob isto Até porque, terei muito gosto em ver-te afundar ou deveras sufocar num esbracejar Mesmo que desapareças da minha vida, faço questão em não te pôr mais a vista em cima E mesmo que queiras dar-me tudo aquilo que sempre quis, todavia posso recusar Afinal, podes não ser tu quem eu quero mo dê Sabes, todas as mulheres que me amaram foram as únicas que odiei Sim, e passaram pela minha vida como se fossem fantasmas E por mais que me procurem, o meu espírito ainda não é uma alma penada Quero que saibas que neste amor não há regras e que todo o sexo é uma armadilha E podes ter a certeza que te vou apanhar pensando tu que me podes escapar Então, entregas-me o corpo rendida e encostas os lábios sujeitos aos meus para ver se te safas  

                   

                              

  

Sendo assim, achas mesmo que tens pedalada para mim Achas que só por me despir eu te quero seduzir Não serei eu uma lâmina acutilante demais para ti?

 

Se tu me deres o que te peço estarás mais perto do que quero Podes até ser o meu álibi mas duvido que tomes as culpas por mim Ou porventura consigas guiar o meu carro de fuga e sejas minha cúmplice Eu e tu, não combinamos, mas não me custa nada manter-te entretida enquanto pensas que estamos juntos.

 

 

Entregas-te a quem pensas conhecer e fodes comigo quando contigo me apetece foder Mas és tu que precisas disto como quem desespera por uma droga Deves pensar que o amor é tão verdadeiro como uma camisa de noite transparente Mas já devias saber que a verdade não assenta bem em toda a gente O amor não dura uma vida inteira mas é capaz de te distrair durante umas horas Porém, aproveita bem cada minuto enquanto eu te der esses sessenta segundos Mas tu não distingues se é medo ou desejo e o perigo é a foda que mais te excita Nem tens receio que te deixe num canto esquecida e te abandone na cama estendida A cabeça não te detém o corpo pois a consciência não evita que abras as pernas O sangue corre e tu não o consegues estancar, e de peito aberto acabas por te entregar E entre a espada e a parede tu cedes, mas não vais obter tudo aquilo que pedes Prometo que vais passar um bom bocado mas para isso terás que abrir mão de um pedaço O único que te resta intacto, mas duvido que resista ao impacto que farei no teu esterno

                         

Será que tens coragem de apanhar a boleia mesmo sabendo que pode ser a derradeira Achas que tens estômago suficiente para isto sem que deites cá para fora as entranhas Valerá a pena andares maquilhada se depois tiveres vergonha em ficar de cara lavada?

 

Se tu me deres o que quero estarás mais perto do que te peço Podes até ser o meu álibi mas não acredito que aguentes a pressão até ao fim Ou porventura consigas mentir sob juramento e sejas minha testemunha Eu e tu, não temos futuro, mas faço questão de estar presente quando te arrependeres do nosso passado.

 

Um abraço...

SHAKERMAKER

 


honky tonk women por shakermaker às 00:00
ISOLAR TEXTO | RECOLHER TEXTO
|

»HTW é um tributo a todas as mulheres

»Mulheres que desejam insultar o shakermaker